Tem juízo que já és grande

Pedro Santana Lopes

Pedro, desculpa que te diga mas deves mesmo sofrer de Síndrome do Peter… Pan. Não vês que há muito tempo deixaste de ser um Enfant Terrible e te estás a transformar num velho ranzinza?

Posso tratar-te por tu, certo? Afinal de contas somos dois poetas, cada um à sua maneira . Pois como diz o nosso colega Pessoa “o poeta é um fingidor”.

Continuando. Li a curta reportagem sobre a iniciativa “Percursos feitos – Desafios atuais”, dedicada a Francisco Sá Carneiro, com a participação da dupla Pedro Santana Lopes e Manuel Carvalho da Silva. Sabes que mais? Veio-me logo à cabeça aquilo dos “Duetos Improváveis”, mas desta vez nada optimus…

Deixa-me abrir o coração e dizer-te o que me vai na alma. Apesar de gostar da tua prosa, não gosto deste teu último heterónimo, o de Dom Solidário. Mesmo quando te deixas fotografar sentado à frente de belos quadros com anjinhos & companhia.

És muito melhor como Dom Juan . Maldita a hora em que te deixaste convencer que por pagares copos a tudo que eram mulheres bonitas, quando eras novo, isso fazia de ti um homem solidário. No fundo és um naïf…

Mas voltando ao teu sarau de ontem à noite, esclarece-me o que quiseste realmente dizer com este eloquente verso que lá recitaste:

O país chegou a este ponto
e agora, neste fim de ciclo,
não podemos escolher as mesmas vias
e as mesmas pessoas.

Estás fora da corrida para Belém? Podemos respirar de alívio? Olha, que eu fico tão feliz que até te dedico uma nova versão da canção do adeus…

Deixe a sua contra-alegação...

Instagram