António Costa o espetáculo és tu

PS & António Costa Apresentam "Uma década para Portugal"

Oh Costa, alegadamente prometes ao país uma antestreia digna da “Broadway” e afinal aquilo que assistimos ontem não passou de um pobre musical ao estilo de “Bollywood,” com muitos figurantes… mas pouca ação.

Apesar de tudo, o ponto alto do espetáculo foi quando, num momento de verdade, afirmaste: “este é um relatório técnico, não é a Bíblia, nem estes senhores, que são economistas, são os Apóstolos”. Faltou-te apenas dizer que tu também não és o Messias.

Mas como o que estamos aqui a falar é de política, por uma questão de respeito, vamos abandonar as metáforas bíblicas e passar a utilizar a linguagem do “show biz”, bem mais apropriada para analisar aquilo que presenciamos ontem.

Aqui entre nós e que ninguém nos ouve, aquilo tudo não passou de um tosco ensaio geral, que devia ter sido realizado à porta fechada.

Acredito que o teu irmão ande muito ocupado lá na SIC e não te possa assessorar devidamente, por isso deixo aqui três conselhos para ti enquanto dono, autor, encenador e protagonista disto tudo:

  • Que tal começar por mudar o nome? “Uma década para Portugal” faz lembrar o título de uma qualquer profecia de Nostradamus, onde este nos revela que Portugal tem apenas pela frente dez anos de vida.
  • Apesar da tomada de posse do próximo governo estar prevista ocorrer em plena época natalícia, o programa eleitoral de um sério candidato a primeiro-ministro não se pode assemelhar a uma carta ao Pai Natal, saída do punho de uma criança de sete anos.
  • Faz também um esforço para seres mais credível, evitando dizer tantas banalidades. Afinal de contas, ainda está muito presente na memória colectiva de todos que quando o PS foi governo só fez disparates. Bem sei que tu sendo apenas o delfim do primeiro-ministro não tiveste qualquer responsabilidade no sucedido.
Meu caro amigo toma cuidado. Não andes por aí a dar razão aos que dizem que o país precisa mas é de vocês… daqui para fora!

1 contra-alegação:

Instagram