José Sócrates: De Pinóquio a Tio Patinhas…

José Socrates

Caro amigo José Sócrates, bem sei que a tua vida nos últimos tempos tem sido ver o sol nascer aos quadradinhos, mas os teus advogados não podem ir buscar inspiração à banda desenhada para te defender.

Não percebi que ideia peregrina foi aquela, fizeram de ti mais desconfiado do que o próprio Tio Patinhas. Não é que andaram a dizer que “tu não confiavas nos modos normais de utilização de fundos para o teu dia-a-dia”. Só faltou mesmo dizerem, que guardavas o dinheiro debaixo do colchão ou dentro do porquinho mealheiro…

Os teus advogados acham que há algum juiz assim tão “pato” para acreditar numa historinha daquelas?

Mas espera que eles não ficaram só por aqui. Ainda conseguiram deixar no ar a ideia que se o crime de enriquecimento ilícito existisse, aí sim, o juiz teria razões para te acusar de alguma coisa. 

Resumindo, sabes quem é que eles me lembraram? O Heckle and Jeckle, um só dizia disparates e o outro estava para lá de boca aberta sem piar, só não dava para perceber se era de espanto ou de sono…

Com amigos destes, quem é que precisa de inimigos? Um cidadão honrado como tu não precisa de advogados para nada. Basta contares aos juízes a verdade nua e crua, doa a quem doer! Podes ficar tranquilo que, alegadamente, no que toca à tua alegada inocência nenhum português tem quaisquer dúvidas.

Por cautela, aconselho-te apenas a contratares um bom autor de telenovelas e não te esqueças de escolheres o teu melhor ângulo na altura em que fores enfrentar, olhos nos olhos, esses malandros dos juízes…

Deixe a sua contra-alegação...

Instagram