António Costa e os SMS’s [Socialist Message Service]

António Costa a usar o telemovel

Costa tu afirmaste “…em tempos, o jornalismo foi uma profissão de gente séria, informada, que informava…”, e eu pergunto-te: a política não foi já uma profissão de gente séria… governada, que governava?

Alegadamente, o ano passado mandaste milhares de sms’s, durante o dia da votação das primárias do PS, a apelar para votarem em ti. Agora atiras-te como um leão ao jornalista do expresso, só por causa de uns “bitaites” mais amargos. Sabes que mais? Com atitudes dessas e com o teu melhor amigo na cadeia, acabas por ficar com fama de rufia. No fundo revelas "mau ganhar" e arriscas-te a descobrir que também tens "mau perder".

Seja como for, fica-te mal e pareces um puto, sempre de volta do telemóvel. Há vida para além do smartphone, tenta ser mais smart… que o phone. Tem juízo que já és grande.

Fica sabendo que se os portugueses têm os políticos que merecem, os políticos têm os jornalistas que merecem. Portanto, tens que te ir habituando e aprender a fazer como os portugueses fazem, ”comer e calar”. Embora como político estejas mais habituado a “comer pela calada”!

Para além do mais não estas a ser nada original. Corres ainda o risco de ser acusado de andares a imitar o Paulo Portas, que segundo afirma Passos Coelho, também é ágil no gatilho com as sms’s…

2 contra-alegações:

  1. "a política não foi já uma profissão de gente séria… governada, que governava?"..... foi quando?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Provavelmente na Grécia Antiga, que foi a mãe da democracia, hoje em dia a política....ah....só uma forma de ganhar dinheiro e se possível ser falado

      Eliminar

Instagram