Desrespeito pela fé de um povo…


Cruz de estrada

A morte a conta-gotas de peregrinos para Fátima, há muito que deixou de ser notícia de relevo na comunicação social. Hoje, ao serem ceifadas cinco vidas de uma só vez, abriu os três serviços noticiosos da noite.

A culpa é do condutor que se despistou, alegadamente sob o efeito de álcool? Desculpem-me mas não estou de acordo!

Como peregrino que já percorreu mais de 3500 quilómetros a pé, vos digo: a culpa é exclusivamente das autarquias que ladeiam a estrada nacional número um, por onde todos os anos, milhares de peregrinos caminham em direção a Fátima. Aquilo que devia ser uma caminhada pela fé, não passa de uma pura “roleta russa”.

Agora que está à porta o Centenário das Aparições em 2017, as autoridades que ganhem vergonha e marquem percursos alternativos, bem longe das estradas nacionais, passando por caminhos pedestres seguros. A exemplo do que se faz por essa Europa fora nos caminhos de Santiago.

É vergonhoso vermos a fé de um povo ser tratada desta forma...

4 contra-alegações:

  1. Estou de acordo com esta linha de pensamento, embora não acredite que nestes 2 anos se faça algo... De certeza que governo português precisará de mais sangue derramado para intervir... É realmente vergonhoso.

    ResponderEliminar
  2. E se realmente o governo decidisse fazer isso não haveriam pessoas que continuariam a percorrer os caminhos antigos??

    E porque tem de partir tudo do governo e não pode partir das pessoas....poderia haver algum grupo de pessoas que podiam tratar disso se calhar não teria de se esperar tanto tempo para que isto ficasse resolvido.

    ResponderEliminar
  3. Os peregrinos já há muitos anos que deviam ter escolhido caminhos com menos movimento. Se não tratarem dos seus problemas, exclusivamente pessoais, quem esperam que o faça?
    Os peregrinos de Santiago de Compostela, que desde há centenas de anos percorrem os caminhos da Europa, parece terem sabido resolver esta questão.

    ResponderEliminar

Instagram