A Europa tem de agradar a Gregos e a Troikanos!

Angela Merkel e Alexis Tsipras

Chegou ao fim o tempo de apontar o dedo ou de fazer cara de mau. Este não é o momento de sermos heróis, dispostos a “morrer” pelas nossas causas… é o momento de sermos uns grandes cobardes… mas sensatos!

Alguém no seu perfeito juízo acredita que é a Grécia quem tem mais a perder se entrar em bancarrota? A sua divida atual representa 175% do seu PIB anual e é absolutamente asfixiante. Ao entrar em bancarrota, como que por magia, essa dívida desaparecerá e a Grécia, se souber aprender com os erros do passado, poderá renascer das cinzas…

A Islândia faliu e sobreviveu, a Grécia poderá falir mas sobreviverá… Para ajudar à festa, a Rússia está à espera da queda da Grécia, para a poder amparar…

Alegadamente, quem fica com a batata quente na mão e a arder com a maioria das centenas de milhares de milhões de euros da dívida grega, somos nós os europeus.

Para ajudar à festa as questões que se levantam do nosso lado, são mais que muitas:

• Quanto ao futuro da Europa, manter-se-á unida? E por quanto tempo?

• Quanto à imagem externa de solidez e credibilidade da Europa, quantos anos demorará a ser restaurada?

• E já agora, no entretanto, os especuladores vão deixar em paz as nossas economias mais débeis ou vão entreter-se a eleger o próximo país a sair do Euro?

Tenham juízo que já são grandinhos… não brinquem com o fogo!

Deixe a sua contra-alegação...

Instagram