#Madre Merkel de Berlin

Madre Merkel de Berlin

A bondosa chanceler alemã afirmou: “uma vez que a oferta é muito generosa, só podemos esperar que os processos internos do lado grego façam com que todos os intervenientes cheguem amanhã a um acordo”.

O maroto do primeiro-ministro grego lembrou a todos que os princípios da construção europeia “não se baseiam em chantagens e ultimatos", e decidiu pedir pessangas! Que é como quem diz, vai convocar um referendo para cinco de Julho, para permitir ao povo grego ter uma palavra a dizer quanto ao seu futuro.

Moral da história, enquanto Alexis Tsipras pode acusar os líderes europeus de traírem os princípios da construção europeia: democracia, solidariedade e respeito mútuo, ninguém o pode acusar de trair o povo que o elegeu!

Se alegadamente esta é a postura dos “políticos amadores”, eu cá dispenso bem os dito políticos profissionais…

2 contra-alegações:

  1. Eis:
    Não me parece bem assim.O Trsipras ganhou as eleições prometendo o que não era possivel cumprir.Já admitiu muita coisa ,já recuou ,já concluiu que não é possivel prometer o que não lhes pertence.Toda a europa,principalmente nós e a Irlanda,teve que fazer sacrificios e os Gregos,entre muitas outras coisas continuavam a receber subsidio de Pascoa e a fugir ao fisco como ninguém.è preciso não esquecer que já lhes foi perdoada divida e atenção que também têm lá o nosso.
    Porque será que os politiqueiros Portugueses de esquerda incluindo os do PS já não falam da Grecia e nao fazem a apologia do Ciriza como no momento em que subiram ao poder.Pelas ultimas ja nem os Gregos, por isso o referendo.
    Os responsaveis por todos os restantes paises 18 serao tolinhos ou assim tao maus.
    Sao cada vez menos os que acham que a Grecia e vitima ao contrario acham que foi sim alvo de descriminacao positiva
    A MerKel quando diz que a oferta foi generosa esta outra vez a fazer aos Gregos o que nao fez a Portugal nem aos outros em dificuldades.
    E preciso fazer justica igual para todos e nao beneficiar os incumpridores,muitos delas com piscinas cobertas,subsidios isquesitos ,e pensoes muito maiores que as nossas e conseguidas muito mais cedo.

    ResponderEliminar
  2. PROCESSO N.º 1416/15.3T9CBR e PROCESSO N.º 1306/15.0T9CBR :
    Um país nunca poderá ser uma Democracia sem ser também um "Estado de Direito". Ora, Portugal não é um "Estado de Direito", logo também não é uma Democracia.

    - Em Portugal existem, de facto, pessoas e empresas ACIMA da Lei.

    - A violação da Lei faz-se às claras e pela mão dos próprios magistrados, causando milhares de tratamentos DESIGUAIS, em que se favorece SEMPRE os mesmos: quem mais Poder tem.

    No link está um exemplo, claro e indesmentível... que dura há 20 anos: http://lenocinio169.blogspot.pt

    ResponderEliminar

Instagram