#justiça cega ou cegueta?

Paula Teixeira da Cruz

Se “o pior cego é aquele que não quer ver”, a pior justiça é aquela que não consegue ser cega. Alegadamente, a ministra da justiça, Paula Teixeira da Cruz, prefere cegar a justiça, em vez de ter uma justiça cega.

Segundo o Presidente do Sindicato dos Magistrados do Ministério Público, o poder político pretende “mandar” em quem investiga a alta criminalidade económica e financeira. A ambição do poder político em conseguir controlar o poder judicial é tão antiga como a existência do próprio poder político.

A eventual novidade, neste caso, deve-se ao facto da actual ministra da justiça ter tido pouca habilidade ao tentar executar essa tarefa. Mas em abono da verdade, nem isso é novidade, pois basta lembrarmo-nos de como ocorreu a implementação do novo mapa judiciário. Já nessa altura, a falta de habilidade da ministra, originou a paragem do CITIUS durante dois meses.

Talvez a verdadeira novidade possa acontecer se, desta vez, Paula Teixeira da Cruz assumir as suas responsabilidades, em vez de mandar instaurar inquéritos internos, para encontrar bodes expiatórios…

Alegadamente, “novidades só no continente”

2 contra-alegações:

  1. OS PORTUGUESES QUE TRABALHAM PARA EMPOBRECER; E OS QUE NÃO TÊM EMPREGO; OS JOVENS;TÊM QUE TOMAR OS COM-PREMIDOS E VOTAR CONTRA A CORRUPÇÃO QUE OS EMPOBRECE; FORÇA COM OS CORRUPTOS TODOS FORA..FORA..

    ResponderEliminar
  2. E na vossa opinião quem são os "corruptos"?
    Nesta crónica fala-se de incompetência e não de corrupção... Esses estão em todo o lado, do CDS ao PSD, do PS ao PCP, do Bloco aos Verdes... Já para não falar de outros funcionários públicos ao nosso serviço tipo PR ou Relação.

    ResponderEliminar

Instagram