Sobre Nós


Alegadamente no nosso país as crianças adormecem a ouvir histórias de embalar e os adultos deixam-se embalar por histórias de alegar.

A diferença entre uma história da carochinha e uma fábula política é que a primeira começa sempre por "Era uma vez…” ao passo que a segunda começa por “Alegadamente…”. Daí em diante são ambas obras de pura ficção …

Alegadamente tudo isto só foi possível porque a nossa justiça, que nasceu cega, ao agir em conformidade, viu taparem-lhe simultaneamente os ouvidos e a boca… com o intuito claro de que com o passar do tempo as alegações prescrevam ou caiam no esquecimento.

Alegadamente “de médico e louco todos temos um pouco” e nós não fugimos à regra. Queremos juntar-nos às centenas de dramaturgos políticos, vulgarmente designados por jornalistas ou comentadores e contribuir para o enriquecimento do “Cancioneiro Popular Português”.

Num país onde já nem as moscas mudam, resta-nos alegar até que a voz nos doa, ou, se preferirem, até que nos ardam os dedos de tanto batermos na mesma tecla.

Aleguemos pois, sobre Política, Políticos e Politiquice…




Instagram